HIPERTENSÃO: SAIBA COMO EVITAR ESSA DOENÇA SILENCIOSA COM A ALIMENTAÇÃO

Fabiana Jarussi - Nutricionista – CRN 11217

                                             A hipertensão arterial, conhecida popularmente como “pressão                                                       alta”, atinge um bilhão de pessoas em todo o mundo. No Brasil os                                                   dados também são alarmantes. A doença atinge 35% da população                                                 adulta, mas metade não sabe que tem a doença.

 

A hipertensão arterial é condição determinante para o aparecimento de outras doenças como enfarto, acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência renal, demência e alterações na visão, dentre outras patologias.

 

Pelas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa é considerada hipertensa quando sua pressão sistólica (contração do coração) é maior que 140 milímetros de mercúrio (mmHg) e/ou a diastólica (relaxamento entre um batimento cardíaco e outro) igual ou maior que 90 mmHg, ou seja 14X9.

 

Os valores normais são aqueles abaixo de 12 por 8 valores tidos como referência aqui no Brasil também.

 

Dentre as causas que levam à hipertensão arterial, a número um é o consumo excessivo de sal. Mas você sabe qual é a quantidade ideal de sal que devemos consumir todos os dias?

 

O recomendado é, no máximo, 4 gramas por dia. Mas o brasileiro ingere de 10 a 12g, ou seja, quase três vezes mais do recomendando.

 

Parece que é muito o consumo de 4 gramas de sal por dia. Isso equivale a mais ou menos 3 tampas de caneta cheias. Mas se contarmos todo o sal que consumimos, incluindo o sal no preparo da comida e o sal presente nos alimentos industrializados, veremos que ultrapassamos facilmente a recomendação.

 

A quantidade de sal em alimentos industrializados é muita alta. Você sabia que até em alimentos doces, tipo bolachas, bolos, pães, cremes, etc, consumimos uma grande quantidade de sal? Você imaginaria que em 2 unidades de pão francês com manteiga (com sal) você já consome metade da recomendação diária?

 

Mas não podemos deixar de lembrar que o sal é essencial para nossa saúde. O problema é seu excesso. 

 

Além disso, não adianta você utilizar menos sal na sua comida se vários dos seus componentes já vêm prontos do supermercado.

 

Por exemplo, não é uma estratégia muito eficaz colocar pouco sal na água que vai cozinhar a sua massa, se o molho de tomate que você escolher já vem pronto e cheio de sódio, entendeu? É trocar “seis por meia dúzia”.

 

Portanto, é muito importante que você leia o rótulo antes de comprar os produtos industrializados e opte sempre por alimentos caseiros, frescos e naturais.

 

Mas você deve estar se perguntando... ok, entendi que o excesso de sal faz mal, mas existe sal saudável? Abaixo coloco alguns tipos de sal para analisarmos:

 

Sal light

O sal light é composto por 50% de cloreto de sódio e 50% de cloreto de potássio e é uma alternativa válida ao sal de cozinha comum. Além de ter menos sódio por cada grama de sal, ele também possui potássio, que é um mineral que parece ter efeito protetor contra a hipertensão.

 

O grande problema do sal light é que ele é contra-indicado em pacientes com insuficiência renal.

 

Sal marinho

O sal marinho é produzido através da evaporação da água do oceano, geralmente com pouco ou nenhum processamento posterior. O sal comum de cozinha é o sal marinho que passa por um processo de refinamento para deixá-lo “mais puro”. Esse processo remove diversos minerais e deixa o sal apenas com cloreto de sódio.

 

Sal rosa do Himalaia

O sal do Himalaia é basicamente um sal de rocha obtido em minas de sal do Paquistão. Sua cor mais avermelhada é resultado da maior concentração de ferro oxidado em sua composição.

 

Como era esperado, as análises de composição do sal do Himalaia não revelam nenhuma grande diferença entre esse tipo de sal de rocha à qualquer outro tipo de sal marinho.

 

Você quer aprender uma receita que uso em casa? É um ótimo substituto ao sal tradicional e pode reduzir até metade da quantidade de sal consumido ... Super saboroso e fácil de preparar, o sal de ervas pode ser adicionado a qualquer prato salgado. Anota a receita aí!

 

Ingredientes:

- 1/2 xicara de sal

- 1/2 xicara de manjeiricão

- 1/2 xicara de orégano

- 1/2 xicara de salsinha

- 1/2 xicara de alecrim

 

Modo de preparo:

Bata no liquidificador o sal com todas as ervas desidratadas. Guarde em um pote de vidro limpo e seco.

Fabiana Jarussi é Nutricionista Clínico-Funcional e atende presencialmente e online. Para outras informações e dicas acesse as redes sociais:

 

Facebook: Nutri Fabiana Jarussi

Instagram: @Nutrifabianajarussi

Site: www.fabianajarussi.com

WhtasApp: (19) 97116-1321

Tel: (19) 97116-1321

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • Spotify - Círculo Branco
  • Branca ícone do YouTube

© 2020 por Fabiana Jarussi. Direitos reservados.